Sabe o que os países com melhores resultados no combate ao coronavírus têm em comum?

Segundo uma matéria que saiu na Forbes internacional, analisando os países que têm mostrado os melhores resultados no combate ao coronavírus, todos eles são liderados por mulheres.

Claro que se pode argumentar o fato de que é mais fácil controlar a pandemia de alguns desses que são pequenos países, mas não é o caso da Alemanha, por exemplo. A publicação destaca o papel de Angela Merkel que levou – e falou para o país todo que levasse – a sério a proliferação desde o começo, realizando testes e sem negar a gravidade do que estava acontecendo. O resultado são números bem abaixo dos seus vizinhos europeus.

Já em Taiwan, Tsai Ing-Wen também agiu rápido. Ainda em janeiro, ao primeiro sinal da nova doença, ela introduziu 124 medidas para bloquear a disseminação do vírus, mesmo sem lockdown. O país agora está enviando 10 milhões de máscaras aos EUA e contabiliza apenas 6 mortes.

Na Nova Zelândia, Jacinda Arden optou por um lockdown antecipado e comunicou ao país sobre o alerta máximo que estava impondo e porquê. Pessoas chegando a NZ eram imediatamente postas em isolamento bem cedo (mesmo com apenas 6 casos no país inteiro) e foi banida a entrada de estrangeiros.

Uma das iniciativas mais disruptivas veio da primeira-ministra norueguesa, Erna Solberg: ela teve a ideia inovadora de fazer um comunicado via TV para a nação respondendo apenas a perguntas de crianças e explicando porque era OK sentir medo. A simplicidade, originalidade e sensibilidade da ação comoveu o mundo e deixa uma pergunta: quantas outras soluções mais humanas, empáticas e inovadoras não seriam desencadeadas se houvesse uma representação maior de liderança feminina no mundo todo?

Fonte: forbes.com.br e @girlsrevolution.br

A RUNWAY indica…