O efeito sanfona é o nome atribuído ao processo de emagrecer e engordar em sequência, que acontece normalmente após algum tipo de dieta. Em um primeiro momento, a pessoa perde peso, muitas vezes em quantidade significativa. Entretanto, após algum tempo, esses quilos são recuperados e, em alguns casos, até mesmo superados. 

Essa oscilação de peso, além de ser muito desestimulante, também pode ser perigosa e prejudicial à saúde. Mas, afinal, como evitar o efeito sanfona? Para responder essa pergunta, criamos este post com todas as informações e perigos do efeito sanfona e como se livrar dele. Para descobrir é só continuar lendo!

As causas do efeito sanfona

O efeito sanfona acontece principalmente após uma dieta não saudável, em que não é possível consumir inúmeros alimentos. Sabe aquele anúncio que você viu para perder 20 kg em um mês? Provavelmente ele terá como consequência o efeito sanfona ao final. Mas o que ocasiona esse ganho de peso? A principal causa para que o efeito sanfona aconteça é o funcionamento do metabolismo.

Quando uma pessoa se submete a uma dieta altamente restritiva, com pouca ingestão de gordura e uma quantidade insuficiente de alguns nutrientes o corpo liga um sinal de alerta. Para se adequar a dieta restritiva o corpo humano passa a armazenar energia, para que possa ser utilizada por um longo período, diminuindo o funcionamento do metabolismo. 

Quando a dieta termina e a pessoa volta a consumir um nível adequado de alimentos, o metabolismo ainda está lento, pois ele demora a processar toda a informação. É nesse momento que o processo de ganho de peso se inicia. 

Os riscos do efeito sanfona

As dietas restritivas e sem acompanhamento de um profissional capacitado, além de não funcionarem ainda podem ser prejudiciais à saúde. A alteração do metabolismo que vimos pode resultar em uma síndrome metabólica, que tem diversas consequências negativas. Confira a seguir os seus riscos. 

Síndrome metabólica

A síndrome metabólica, também conhecida como síndrome X é decorrente de alguns sintomas e problemas que acontecem por consequência do aumento de gordura corporal, principalmente da gordura visceral, localizada na região abdominal.

Essa condição é favorável para que alguns problemas apareçam. Entre eles podemos destacar o risco aumentado de câncer, a diabetes, a hipertensão, o aumento do colesterol e o aumento dos triglicerídeos. Todos esses fatores estão associados a doenças crônicas e cardiovasculares, e são extremamente prejudiciais à saúde. 

As formas de evitar o efeito sanfona

Se você chegou até aqui e está se perguntando o que deve fazer para fugir do efeito sanfona, calma que explicamos. A seguir, separamos algumas ações para aqueles que desejam emagrecer com saúde. 

Esquecer as dietas restritivas

O primeiro passo é esquecer as dietas restritivas, como aquelas que proíbem o consumo de carboidratos, por exemplo. Lembre-se que qualquer medida radical não é saudável para o corpo. O organismo necessita de todos os nutrientes para se manter em equilíbrio. Sendo assim, o esforço não será recompensado. 

Não abusar do adoçante

Muitas vezes, na busca pelo emagrecimento, as pessoas substituem o açúcar pelo adoçante. Contudo, o consumo excessivo desse alimento é favorável para o ganho de peso. Além disso, a sua composição causa riscos à saúde, como o aumento de chance de desenvolver algum tipo de câncer. 

Evitar tomar medicamentos para emagrecer sem consultar um médico

Os medicamentos para emagrecer não devem nunca ser consumidos sem a indicação de um médico. A principal ação desses remédios é desacelerar o metabolismo. Eles são indicados para pessoas que apresentam algum tipo de doença, principalmente as hormonais e que necessitam do auxílio de um medicamento para melhorar a saúde.

Pessoas normais que se submetem ao uso dessas drogas podem sofrer com o efeito sanfona por um longo período, além de desenvolverem diferentes efeitos colaterais. 

Preferir alimentos saudáveis

Uma alimentação saudável, equilibrada e balanceada é a melhor maneira de evitar o efeito sanfona. Em uma dieta saudável, não há corte de nenhum tipo de nutriente, ou seja, é possível ingerir carboidratos, proteínas, legumes, frutas etc. Entretanto, as quantidades, os horários, e o tipo de alimento fará diferença no resultado pretendido. 

Os alimentos saudáveis são sempre a melhor escolha, sendo assim, quanto menos industrializada for a alimentação, melhor. Se uma pessoa precisa de molho de tomate para preparar um alimento, ela deve optar por utilizar tomates e fazer o molho, no lugar de comprar um produto pronto.

Consultar um nutricionista

Aqueles que têm dificuldade para adotar uma alimentação saudável podem procurar a ajuda de um nutricionista. Além de indicar as melhores opções de dietas, esse profissional também ajuda na escolha, quantidade e melhores horários para realizar cada refeição.

Adicionar o exercício físico à sua rotina

Além da dieta equilibrada, a prática de atividades físicas é essencial para quem deseja eliminar aquela gordura indesejada. Mesmo sabendo disso, muitas pessoas, acabam deixando de se exercitar por falta de tempo e por não conseguirem encaixar a atividade física na rotina.

Grande parte delas acredita que para realizar um exercício é preciso ter um grande tempo disponível. Contudo, não é necessária uma hora para realizar uma atividade física. Dependendo da intensidade e do volume do treino, em apenas 30 minutos é possível obter resultados, além de melhorar a saúde e a qualidade de vida.

A dica principal, então, é deixar a preguiça de lado, escolher uma atividade que seja motivadora entre as diferentes modalidades que uma academia oferece, e começar a treinar. O início é sempre mais difícil, entretanto, depois de encaixar o exercício à rotina, tudo fica mais fácil e passa a fluir. 

Não existe milagre e, como diz o ditado: “o que vem fácil, vai fácil”. A melhor opção para evitar o efeito sanfona e diversos outros problemas de saúde que a má alimentação pode causar é mantendo o organismo equilibrado. 

Muitas pessoas consideram difícil viver em equilíbrio, entretanto, com algumas pesquisas, um bom planejamento e muita força de vontade os resultados passam a aparecer.

E então, gostou das dicas para fugir do efeito sanfona? Se você ficou interessado em saber um pouco mais sobre saúde e qualidade de vida, baixe nosso e-book sobre os 7 pilares da saúde que preparamos especialmente para você!